Reforma da Segurança Social

A Suíça, que é a democracia mais directa do mundo e aprova este tipo de leis por referendo, tem uma reforma máxima paga pelo estado de cerca de 2.200,00€. Portugal governado por uma elite de gananciosos não tem limite, para os políticos poderem acumular pensões e reformas vitalícias umas em cima das outras.

Em Portugal toda a gente que trabalha desconta 11% para a SS, desde o ordenado mínimo até ao maior ordenado do país, recebendo, actualmente, aos 66 anos e cinco meses a reforma por inteiro.

Isto é igualdade, o que é diferente de justiça, para existir justiça é necessário encontrar soluções adaptadas caso a caso.

Para se perceber a diferença entre igualdade e justiça, basta lembrar o cartoon de 3 miúdos a querer ver um jogo de futebol sobre a cerca de madeira, sendo um baixo um médio e um alto. Sem caixas só o alto vê, dando uma caixa a cada (igualdade) vê o alto e o médio, mas o baixo não vê. Dando duas caixas ao baixo, uma ao médio e nenhuma ao alto (justiça) todos vêm nas mesmas condições.

A LN considera que um sistema inspirado na experiência Suíça traria muito mais justiça ao sistema e beneficiaria economicamente o país.

De facto, se em Portugal se limitasse a reforma máxima, por pessoa, em 2.000,00€ e a reforma mínima igual ao ordenado mínimo nacional quer a CGA que a SS poupariam muito dinheiro e uma a da população reformada passaria a viver condignamente.

Uma grande parte dos reformados deste país vive em condições indignas para quem teve uma vida de trabalho e durante várias dezenas de anos contribuiu para o crescimento de Portugal. A evolução de um povo também se mede pela forma como trata os seus idosos. É um enorme disparate não valorizar o saber de quem tem muitas décadas de experiência.

Atribuindo, o ordenado mínimo nacional a todos os reformados, o seu bem-estar melhoraria exponencialmente, a sua sabedoria seria muito mais transmitida, e todo o comércio local seria beneficiado com esse aumento de circulação de dinheiro nas mãos dos reformados que passariam a ter dinheiro para comprar o necessário localmente.

Já os grandes prejudicados seriam naturalmente aqueles que deixariam de ter pensões de maior valor, mas sendo realista uma pensão de 2.000,00€ por pessoa para um reformado chega para ter uma vida bem desafogada. Além disso, quem actualmente tem direito a uma reforma superior a 2.000,00€ é porque ganhou muito bem ao longo da sua vida (com todo o mérito, naturalmente), mas quem ganhou muito bem ao longo de toda a vida, garantidamente tem economias, investimentos, seguros de complemento de reforma para acrescer à reforma de 2.000,00€. Fazendo as contas só à caixa geral de aposentações em 2019

*Fonte Prodata

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *